Teoria das Cordas --- Parte 2

20-12-2008 14:25

 

Verificou-se que a teoria das cordas apresentava um grave problema: ela NÃO funciona em um universo com quatro dimensões: Muito pelo contrário, ela só funcionaria em um universo com 10 dimensões (posteriormente iremos analisar essa frase). Mas, seria isso realmente um problema?

Parece óbvio que vivemos em quatro dimensões (três no espaço e uma no tempo – para mais informações veja os artigos “Dimensões espaciais”). Porém, algumas décadas antes, um físico chamado Kaluza descobriu que se vivêssemos não em quatro, mas sim em cinco dimensões, então as equações da relatividade geral poderiam ser utilizadas no eletromagnetismo, que era uma área diferente da física! Posteriormente, esse raciocínio foi aprimorado por outro físico chamado Klein.

O pensamento básico é que não percebemos essas outras dimensões porque elas seriam tão pequenas que praticamente não exerceriam nenhum efeito sobre objetos macroscópicos, como nós, humanos. Porém, essas dimensões adicionais iriam exercer um efeito sobre objetos ultramicroscópicos, que seriam as cordas. Portanto, as dimensões adicionais deveriam ter uma forma específica para que sua influência sobre as cordas produzisse as partículas que hoje vemos em osso universo. Sendo assim, essas dimensões adicionais deveriam ser formas de Calabi-Yau (Em homenagem aos físicos Calabi e Yau, que desenvolveram essa parteda teoria das cordas).

Porém, as coisas não são tão fáceis assim. Apesar de sabermos que as dimensões adicionais devem ter uma forma específica, ainda restam milhares de candidatos (diferentes formas de Calabi-Yau) que podem matematicamente corresponder a verdadeira forma das dimensões adicionais.

Mas, como detectar essas dimensões adicionais?

Mais dimensões significa um maior efeito gravitacional, e, portanto as cordas teriam uma maior influência gravitacional. Mas até hoje ainda não se sabe o tamanho das dimensões adicionais, mistério que pode ser resolvido no acelerador de partículas LHC.

IMAGEM RETIRADA DE: https://blog.nanovic.com.au/wp-content/uploads/2008/05/lhc_hall_1.jpg

Porém, ainda há muita coisa a ser dita...